Yoga Integrativa




A Yoga Integrativa, ou Integrative Yoga Therapy é uma metodologia de prática de Yoga desenvolvida pelo casal Joseph e Lilian Le Page, referência mundial no ramo da Yogaterapia, e tem como princípio a Hatha Yoga com posturas, técnicas de respiração, concentração, meditação, relaxamento, flexibilidade, alinhamento e fortalecimento. O objetivo é que a prática trabalhe o equilíbrio físico, emocional e mental,  a consciência e harmonização bio-psíquica, conectando e integrando cada vez mais o praticante ao seu próprio ser. Esta modalidade de ensino compreende a pessoa como um ser multidimensional seguindo o modelo dos cinco Koshas, ou cinco corpos, que explora todos os aspectos do ser humano: físico, energético, psico-emocional, transformador e espiritual. Uma prática integrada para um ser integrado.

Ao nível do Corpo físico enfatiza-se o equilíbrio de todos os sistemas corporais, bem como o alongamento e fortalecimento muscular, que desenvolve um corpo forte, ágil e flexível, aprimorando o alinhamento postural através do equilíbrio entre a musculatura posterior e anterior do corpo.

Corpo energético engloba a respiração, os canais e centros de energia (chakras) dentro do corpo. A respiração forma uma ponte entre o corpo físico e os corpos mais sutis. Através de mudanças progressivas no padrão respiratório não saudável, aprende-se a libertar o fluxo de energia estagnada no corpo.

Corpo Psico-emocional inclui os padrões dominantes de pensamentos e emoções cotidianas, equilibra-se este corpo ao estimular o relaxamento, a consciência do ritmo respiratório, proporcionando um descanso para o sistema nervoso.

Corpo de sabedoria refere-se ao aspecto da mente como testemunha, ou seja, desenvolver a habilidade de enxergar e transformar os padrões de pensamentos e padrões emocionais, trazendo ao aluno o foco ao momento presente.

Corpo de bem-aventurança, nível de meditação onde a mente descansa em seu estado natural de felicidade, plenitude e conforto. Este nível conduz o praticante a volta ao equilíbrio de todos os aspectos do ser.

HATHA YOGA





Hatha significa “forte” ou “determinado”, e Hatha Yoga é chamado o Yoga vigoroso por diversas razões. Primeiramente, Hatha Yoga envolve forte disciplina física, chamado Tapas em Sânscrito. Hatha Yoga também propicia o desabrochar de uma força espiritual latente, ou energia, chamada Kundalini. Pela disciplina física, a prática de Hatha Yoga “força” a energia de Kundalini a subir ao topo da cabeça.

Além disso, a palavra Hatha se refere a duas sílabas em sânscrito: há, que significa “sol” e tha, que significa “lua”. Sol e lua referem-se aos dois principais canais de energia presentes no corpo, e que a prática de Hatha Yoga busca equilibrar. O canal da lua, chamado Ida, localizado no lado esquerdo da coluna, conduz a corrente feminina refrescante. O canal do sol, chamado Pingala, localizado no lado direito da coluna, conduz a corrente masculina energizante. Quando essas correntes opostas, mas complementares, entram em equilíbrio, permitem que a energia de Kundalini suba através do canal central, Sushumna, até o topo da cabeça, propiciando a experiência de bem-aventurança e união.

Em Hatha Yoga, o equilíbrio entre os opostos complementares é a chave para a liberação da energia da consciência e da conquista da liberdade espiritual. No nível físico, esse equilíbrio é percebido nos diferentes planos do corpo, tal como o lado direito e o lado esquerdo, a parte da frente e a de trás, e parte de cima e a de baixo. Em um nível energético, o equilíbrio ocorre em todos os canais sutis do corpo, chamados nadis, bem como nos chakras. Hatha Yoga também equilibra, no nível psicológico, as energias complementares tais como masculino/feminino, racional/intuitivo, etc.

Hatha Yoga nos ajuda a remover a dualidade em nossa percepção da vida que assume a forma dos julgamentos que fazemos de nós mesmos e do mundo em termos de certo/errado, bom/mau, etc. Essa dualidade é vivenciada em conflitos internos e externos. Ao alcançarmos a integração dessa dualidade, evoluímos a um estado não dual de consciência que é simbolizada pela metáfora “terceiro olho”.

Hatha Yoga reúne elementos de Tantra, Kundalini Yoga, e Raja Yoga. Os ramos de Hatha Yoga têm origem direta no Ashtanga Yoga de Patanjali, mas com um foco bem definido no corpo físico. Os ramos de Hatha Yoga estão codificados em seus textos principais, tal como o Gheranda Samhita, e incluem:
- Shatkarmas: seis categorias de práticas purificadoras para o corpo.
- Asana: as posturas físicas.
- Pranayama: exercícios respiratórios.
- Mudra: gestos com o corpo e com as mãos.
- Bandha: contrações de partes do corpo para retenção da energia vital.
- Pratyahara: exercita a internalização de nossa energia e percepção consciente.
- Dharana: práticas para aumentar a concentração.
- Dhyana: práticas de meditação.
- Samadhi: práticas para indução a um transe meditativo profundo.
 Por Joseph Le Page

Nenhum comentário:

Postar um comentário